Algumas dicas para o Google gostar da sua página

Se pretende melhorar o posicionamento da sua página, então deixo umas dicas que o podem ajudar.

O SEO (Search Engine Optimization) pode ser algo complexo e difícil de entender, mas existem algumas tarefas que podemos efetuar para melhorar o posicionamento da página no motor de busca Google.

Neste ambiente altamente competitivo, encontrar o “Santo Graal” dos tempos modernos do SEO, é conseguir posicionar o site nas primeiras posições dos resultados de pesquisa. Pode não ser fácil, e exigir muito tempo, mas não é uma tarefa impossível.

 

1. Trabalhar as palavras-chave

As pesquisas no Google são efetuadas com recurso a palavras e estas são fundamentais no SEO. O que pretendemos é que a nossa página consiga dar uma eventual resposta às diversas perguntas feitas pelos utilizadores no motor de busca.

O grande problema é determinar que palavras devo utilizar nos conteúdos do meu site. Nesta fase é fundamental descobrir as palavras ou termos que estão a ser pesquisados.

Para nos ajudar nesta tarefa temos ferramentas como o Google Keyword Planner (https://ads.google.com/intl/pt-PT_pt/home/tools/keyword-planner/). Esta ferramenta gratuita permite encontrar as palavras-chave certas que farão com que os utilizadores encontrem os conteúdos do site.

Depois de efetuado o levantamento das principais palavras-chave, devemos verificar se estas estão presentes nos conteúdos da página, principalmente:

  • Títulos
  • Cabeçalhos
  • URLs
  • Nome e títulos alternativos das imagens
  • Meta títulos e meta descrições

 

2. Trabalhar conteúdo relevante

Outra componente fundamental de qualquer site é o seu conteúdo e parte do nosso esforço de otimização deve estar focado na criação de conteúdos de qualidade.

Conteúdos de qualidade construídos com base nas palavras-chave que pretendemos trabalhar, são como ímanes para qualquer site.

Nesta vertente a criação de um blog pode ser uma excelente solução para melhorar o posicionamento da página e claro, ajudar a vender mais, garantindo resultados permanentes. Um bom conteúdo ajuda a página a aparecer mais facilmente no Google, mas é importante garantir a periodicidade e atualidade destes conteúdos. Blogs que não são atualizados frequentemente devem ser removidos.

Consistência é a palavra chave, e o Google e as redes sociais gostam muito disso.

Convidar pessoas externas para escreverem artigos para o seu blog é uma boa técnica, pois naturalmente vão partilhar esse conteúdo noutros canais e ajudar na dica seguinte.

 

3. Link building

Outra dica muito importante para aplicar ao SEO, é trabalhar os links externos, que são as ligações que outros sites externos têm para o seu site. Objetivo: Maximizar links externos.

Dentro desta estratégia de link building, quantas mais páginas estiverem ligadas (nos dois sentidos) a outros sites relevantes, melhor será o posicionamento.

Neste ponto as parcerias são muito importantes e o objetivo é que outros sites relevantes tenham ligações para o seu (backlinks)., dando-o uma maior importância.

Basicamente um backlink de qualidade deve ser:

  • O mais natural possível e não parecer uma ligação forçada
  • Backlinks de sites relevantes e bem posicionados
  • Não ser patrocinado

 

4. Links Internos

Esta técnica é uma das mais esquecidas dentro do SEO. Links internos são aqueles que apontam de uma página dentro do site para outra.

Uma estrutura bem construída ajudam os motores de busca a fazer uma correta indexação. Esta é uma forma infalível do Google encontrar novos conteúdos dentro do site.

O correto uso de links internos, permite identificar que a página A está relacionada com a B, e se conseguirmos demonstrar ao Google esta ligação, então os utilizadores da página também o vão conseguir fazer.

 

5. Velocidade de carregamento

Outra componente muito importante da definição do posicionamento da página é a sua velocidade de carregamento. Esta deve estar devidamente otimizada particularmente tendo em conta os dispositivos móveis, uma vez que representam já cerca de 60% de todo o tráfego.

Velocidades de carregamento baixas, levam a uma maior taxa de retenção o que tem impacto negativo nos motores de busca.

Um segundo a mais pode ser a diferença entre ganhar ou perder um visitante e existem vários fatores que influenciam a velocidade:

  • Imagens muito pesadas
  • Uso incorreto de scripts
  • Uso excessivo do javascript, css, html
  • Código não otimizado
  • Para identificar problemas existem ferramentas gratuitas, destacando-se o Page Speed Insights da Google (https://developers.google.com/speed/pagespeed/insights/). Esta ferramenta analisa o site do ponto de vista do acesso por computadores, como dispositivos móveis.

 

6. Testar e medir

Não existem regras infalíveis no SEO. Aqui o importante é aplicar diversas medidas corretivas e medir os seus resultados, tendo em consideração que o impacto pode ser sentido passadas várias semanas.

Nesta fase o importante é manter o foco e ver a estratégia definida para o SEO como algo a médio e longo prazo. Existem mais de 200 indicadores que a Google utiliza para definir o posicionamento de um site e apenas conhecemos e conseguimos controlar alguns deles.

 

É uma tarefa difícil, mas os resultados são compensatórios.